Categoria: Desenvolvimento Profissional

Podcast: Case de um produto atemporal.

Leitura em 3 minutos

Se você acompanha a ARC, deve ter ouvido algum dos nossos episódios do nosso podcast, o ARC Insights que está no ar desde abril. Mas a verdade é que os Podcasts surgiram há muitos anos e agora estão se renovando e revolucionando a comunicação.

O primeiro podcast brasileiro surgiu em 2004, 15 anos depois iniciamos o nosso podcast falando sobre tecnologia, desenvolvimento pessoal e profissional. E não só a ARC entrou nesse barco já andando, a gigante Globo na última semana anunciou a sua estreia no mundo dos conteúdos de áudio.

Porque os conteúdos de áudio voltaram?

Sabemos que os produtos que surgem com a internet são incontáveis. Todos os dias uma nova plataforma, um novo app ou uma nova tecnologia são lançadas no mercado e nessa guerra muitas coisas acabam ficando obsoletas e são descontinuadas. Mas, como os Podcasts sobreviveram ao longo dos anos com tantas novidades e tecnologias tão superiores aos arquivos de áudio?

Streaming life

podcast

Não me surpreende que o podcast tenha ressurgido na década em que as plataformas de Streaming começaram a bombar, porque foram elas que facilitaram o acesso ao áudio de qualidade. E também a distribuição de Podcasts que hoje só precisa ser enviado para um lugar para que seja distribuído em todas as plataformas.

Ter o seu próprio “Programa de Rádio” nunca foi tão fácil, e compartilhar suas ideias e conhecimento com o mundo nunca foi tão requisitado.

Com a falta de tempo e a perda de conexões humanas, ouvir uma voz amigável falando sobre algo que você acredita pode acrescentar muito no seu dia.

Os Podcasts apresentam diversos formatos. De bate papos descontraídos até debates políticos, eles tomam conta dos ouvidos da população.

Através de uma necessidade: É preciso consumir cada vez mais conteúdo para estar atualizado e temos cada vez menos tempo.

Onde tem demanda, tem produção (E Podcast!)

Assim como nos últimos anos a produção de vídeos teve um aumento exponencial, por conta da demanda do youtube e da população que estava consumindo cada vez mais conteúdo, a produção de Podcasts teve um boom em 2019 e o que pra muita gente é novo, na verdade já é um velho conhecido da galera old school da internet.

Eu acredito que esse número só vai crescer, a produção de conteúdo está em alta, o marketing de conteúdo também. As empresas querem falar e as pessoas também. E nós com a vida corrida e com os olhos fixados em telas de computador e celular, precisamos só dar o play e pronto, estamos nos informando, estudando ou até mesmo nos entretendo.

Cada vez mais o futuro está fadado a coisas que não vemos, mas sentimos, ouvimos ou até imaginamos. A tecnologia vem do futuro mas muitas ideias podem ser resgatadas lá do passado para atender as demandas do presente.

Descubra como podemos acelerar seus projetos: www.arcsolucoes.com.br.

Análise de dados e o bombardeio de informações

Leitura em 4 minutos
Análise de dados

Uma pesquisa realizada pelo MIT Technology Review, que ouviu mais de 2.300 líderes empresariais em todo o mundo, mostra que 78% dizem que enfrentam desafios para digerir, analisar e interpretar grandes volumes de dados.

Hoje vou mostrar o que pode estar prejudicando a utilização de dados concretos, que poderiam melhorar os resultados da sua empresa. Porque analisar dados é um desafio?

1. Os dados só aumentam e você não sabe o que fazer com eles.

Há alguns anos, a formação em Marketing não previa que passaríamos tantas horas dos nossos dias analisando números e que todas as nossas ações de comunicação e publicidade seriam totalmente orientadas a dados. Dados reais, em tempo real, específicos e cada vez mais detalhados, enviados pelos nossos próprios clientes e potenciais clientes de forma dinâmica. Por isso, Marketing, Tecnologia e Vendas hoje são vistos como um só. Muitas empresas já trabalham com essas equipes em um mesmo ambiente, por que nenhuma delas pode caminhar sem pensar na outra.

Diante de tanta informação, muitos profissionais sabem que os dados são relevantes, mas não sabem o que fazer com eles.

Aí vem a importância de que os KPIs estejam bem definidos e claros para todos na empresa. Sabendo quais são os números, indicadores e metas mais importantes, as áreas ganham produtividade e se preocupam com o que realmente é importante e decisivo para um bom resultado para a empresa.

2. Dados em diversas plataformas diferentes e chegando em formatos diferentes.

Não é mais novidade que a cada dia aparecem novas formas de captação de dados, mas você precisa estar atualizado sobre o que cada uma faz, seus objetivos e valores, para implementar na empresa.

Nunca foi tão importante que as plataformas tenham integrações entre elas. Aqui na ARC temos diversas integrações, por exemplo, com a Allin, Conta Azul, Bradesco, Zenvia, Cielo, dentre outras. Dessa forma, quem contrata a ARC ganha tempo porque os dados estão integrados com outras plataformas que eles já utilizam e a experiência do usuário final é melhor, evitando por exemplo que o cliente precise logar mais de uma vez. A maioria das vezes o cliente final não percebe a mudança de ambientes, administrados por empresas diferentes.

Hoje é certo que você precisa trabalhar com diferentes plataformas e que precisa analisar dados em diferentes formatos. Por isso, a integração de dados nunca foi tão importante. O Leandro, nosso diretor de Tecnologia já falou sobre as APIs no ARC Insights. São elas as responsáveis por essa integração.

3. Dados que não são utilizados como deveriam.

Não é segredo que as tomadas de decisões precisam ser com base em dados, mas quantas vezes paramos no fim do mês para fazer isso? Por isso torne a análise uma rotina e amadureça a cada dia para não deixar passar informações que não podem ser ignoradas.

4. Complexabilidade de criar campanhas estratégicas.

Os dados existem – consequentemente o que os profissionais de marketing vão fazer com isso é o que importa. Iniciamos a era do marketing orientado por dados – o reconhecimento e a integração de análises comportamentais para oferecer a melhor oferta e resposta possível ao cliente em tempo real.

Jupiter Research relata que por segmentar prospects com base em comportamentos específicos, é possível aumentar as taxas de abertura em mais de 50% e a conversão em mais de 30%.

Está cada vez mais claro que as empresas que não adotarem uma estratégia de marketing orientada por dados não poderão mais atender efetivamente às necessidades dos clientes – ou aumentar sua lucratividade.

Os clientes da ARC contam com o impacto total do marketing, mas com uma plataforma que simplifica a gestão e integra com as principais ferramentas do mercado.

Tenha um programa de recompensas personalizado e engaje seus clientes.

Marketing Conversacional

Leitura em 3 minutos

Descubra como o Marketing Conversacional pode te ajudar a ter uma relação mais estreita com o seu cliente.

Marketing Conversacional

Em sua definição mais comum, o Marketing Conversacional é uma estratégia de Marketing. Mas um marketing, que empresas e clientes possuem uma relação mais humana. Onde ambas se dispõem a ter uma interação mútua, contínua e se possível, em tempo real.

70% dos brasileiros se dizem dispostos a conversar com corporações através do Messenger ou do WhatsApp e isso é uma prova de que o Marketing conversacional veio pra ficar! As pesquisas sobre essa estratégia ainda não são tão altas, mas as buscas por ferramentas como o chatbot chegam aos 24.900.000 resultados no google.

Costumo dizer que estamos em uma era de reabilitação de humanidade e por isso estamos tentando nos conectar tanto e isso vale para o mercado, hoje a visão de clientes como números não é aceita. Com essa estratégia conseguimos personalizar atendimentos e potencializar conversões. Então, ao entender as necessidades e disponibilizar uma via de mão dupla para troca de informações.

Como posso implementar essa estratégia?

Eu sou uma grande defensora de atendimentos realizados entre humanos mas os ChatBots são excelentes alternativas a falta de tempo, mão de obra, alta demanda ou até mesmo de experiência com outras plataformas de atendimento.

Hoje no mercado a Zenvia é uma grande construtora de fluxos de comunicação, automações e chatbots que facilitam a vida de empresas que querem automatizar esses processos.

O Whatsapp que já é utilizado como uma forma de automação de atendimento pode ser uma ótima alternativa.

Se você não tem a oportunidade de contratar um serviço de automação, você pode usar o Whatsapp Business.

Como uma saída gratuita para disponibilizar promoções, fazer atendimentos e até mesmo programar mensagens com avisos de horário de funcionamento.

Conversar gera resultado?

Conversar é uma oportunidade de entregar produtos/serviços cada vez melhores baseados em uma relação estreita com o seu cliente. Receber Feedbacks é a melhor forma de aprimorar o que você coloca no mercado.

Automatização is the new black!

Automatizar é uma das palavras do momento e nós acreditamos que facilitar a vida dos nossos clientes é a melhor forma de fazer com que eles estejam mais disponíveis para aplicar melhorias no mercado.

Por isso desenvolvemos uma plataforma de CRM para que os clientes possam monitorar diversas ações enquanto o nosso time trabalha em campanhas de fidelização e busca das melhores ofertas para disponibilização nos portais de cada Clube de Vantagem.

A ARC possui diversas integrações que tornam a nossa plataforma completa.

Nosso time e nossa plataforma está preparada para fazer atendimento b2c e b2b. Mas trabalhamos com o Whatsapp Business para manter o consumidor o tempo todo atualizado das melhores opções de conquista e troca de pontos.

Experimente a nossa plataforma por 30 GRÁTIS! Cadastre-se aqui!

Gerações e os seus posicionamentos.

Leitura em 2 minutos

Gerações: falamos por aqui sobre a força das novas gerações no mercado de trabalho. É assustador pensar que os nascidos em 2001 já estão na faculdade. E é mais surpreendente ainda perceber que esses jovens estão dominando o mercado de forma avassaladora.

Mas o que eu, uma jovem de 21 anos tenho a falar sobre essa geração que também é minha?

Há algumas semanas, tivemos um bate papo muito legal com o Pedrinho Salomão no ARC Insights. Falamos sobre o poder das gerações Z e Y mas hoje eu quero falar sobre o impacto que causamos no mundo, geração por geração.

Não importa qual nomenclatura elas receberam, as gerações mais antigas por mais que muitas vezes tenham pensamentos contrários aos da geração seguinte foram e são muito importantes no mercado atual.

Afinal, foram elas que nos mostraram o caminho para trilhar e chegar no desenvolvimento tecnológico que vivemos hoje.

Outro dia ouvi falar sobre a geração Alfa, os nascidos a partir de 2010, em uma era nativa digital e é incrível pensar em tudo o que essa geração pode trazer no futuro.

Mas o mais importante é entender que hoje nós temos a responsabilidade de nos atualizar e nos renovar o tempo inteiro pra continuar falando com os jovens que já tomam decisões no mercado.

Quando a ARC surgiu no mercado, a maioria dos jovens decisores de hoje, eram apenas crianças. Mas hoje são elas que contratam o nosso serviço e isso nos fez ter uma necessidade de mudança de posicionamento.

Não só pra falar a linguagem desses jovens, mas para também incluir todas as gerações anteriores no mercado tecnológico.

Se pensarmos em idade, a ARC hoje está vivendo a sua adolescência e amadurecendo dia após dia, se conectando com empresas que tem o mesmo pensamento e objetivo: crescer.

E como somos millenials, estamos nos desconstruindo com muito mais conhecimento e nos reconstruindo com a mente aberta para ser muito mais do que já fomos um dia.

Nós temos a solução perfeita para a sua transformação. Fale com a nossa equipe!

Colaborar x Competir

Leitura em 3 minutos

Quando falamos sobre colaborar dentro do universo corporativo esse termo pode se tornar muito subjetivo, já a competição é vista com mais naturalidade, afinal, a concorrência entre empresas sempre existiu e se tornou uma grande corrida dentro do mercado. Onde os que chegam na frente ganham a medalha de ouro e os que ficam pra trás, podem nem chegar ao pódio. Mas o mercado mudou e as pessoas também.

Colaborar: Porque e com quem?

colaborar

Por muito tempo os profissionais tiveram medo de compartilhar as suas ideias e os seus planos por conta da concorrência. Esses projetos que foram guardados à sete chaves no baú do medo de compartilhar, podem ter pedido muitas chances de sucesso por não ter uma colaboração externa.

Com o passar dos anos a ideia de colaboração começou a ganhar espaço, aliás, as empresas passaram não só a colaborar entre si como também com consumidores e influenciadores.

Não tenha medo de colaborar compartilhando conhecimento

A ideia de compartilhar pode parecer muito assustadora, afinal, aquele é o seu projeto e ele vale muito para você. Mas o que torna ele único é a sua forma de executar.

No Brasil já encontramos diversas empresas adeptas não só ao compartilhamento de seus projetos como também do seu conhecimento.
É o caso da Rock Content, que produz Marketing de Conteúdo e fez disso um negócio rentável. E também as Irmãs Alcântara com a marca Orna, onde elas defendem que colaboração é melhor que competição e aplicam isso de forma incrível em uma escola de Branding, chamada efeito Orna.

E a concorrência?

Colaboração gera união e crescimento de mercado, competição aumenta a rivalidade e divide o mercado.
Um exemplo bem legal de empresas que se uniram e expandiram no mercado é do Grubster com o ChefsClub, ambas tinham propósitos em comum e a fusão entre elas fez com que se tornassem o maior player do segmento. Seus “concorrentes” precisam ser parceiros e não oponentes.

Fazer esse caminho acompanhado é melhor do que sozinho e como falei ali em cima o que torna cada um único é a execução, portanto, você terá o seu diferencial.

Como posso integrar esse novo modelo de pensamento ao meu negócio?

Reestruturar algo que já vem sendo aplicado há um tempo não é uma tarefa fácil mas as mudanças fazem parte do processo de crescimento.
Existem alguns conceitos que precisam ser esclarecidos dentro da empresa por isso acredito que ter uma base e um bom propósito fazem toda a diferença:

  • Defina o seu propósito no mercado.
  • Redefina o conceito de competição na sua empresa.
  • Valorize parceiras e colaborações.
  • Invista no mercado e em empresas parecidas com a sua.
  • Colabore com outras empresas: seja com um serviço ou até mesmo uma indicação.
  • Não tenha medo de compartilhar e explorar possibilidades.

Por fim, se você está no mercado em busca de ferramentas para crescer, nós podemos ajudar o seu negócio. Conheça a ARC e utilize nossos serviços gratuitamente por 30 dias, clicando aqui.

Empreender: Você é um empreendedor?

Leitura em 2 minutos

Se você está no Linkedin ou em qualquer outra Rede Social provavelmente já viu uma série de publicações de incentivo ao empreendedorismo e em ser dono do seu próprio negócio. Aliás, essa possibilidade é sim um sonho para muitos, mas existe uma parcela de pessoas que está empregado em uma organização e está muito bem.

empreender

O que esquecem de nos falar é qual é o verdadeiro significado de empreendedorismo. O empreendedor é aquele que sabe identificar as oportunidades e transformá-las em uma organização lucrativa.

Empreender não é sobre criar empresas inovadoras mas também trabalhar de forma inovadora dentro de uma organização já existente que pode não ser sua. A única regra é não parar de inovar.

Por onde começar?

Para empreender você precisa ser aberto a novas ideias, não fazer sempre as mesmas coisas e sempre QUESTIONAR!

Porque você faz é mais importante do que o que você faz e esse tipo de questionamento vai te fazer trazer coisas realmente relevantes para o ambiente de trabalho.

Aliás, busque soluções para problemas atuais e quando não puder resolver, busque ferramentas que auxiliem ou resolvam por completo esses problemas.

Seja um Unicórnio!

Você já ouviu falar nas empresas unicórnios? Segundo uma matéria do jornal “O Globo” essa é a definição para essas empresas: “São empresas que começaram pequenas, mas que com algo de fantástico em suas propostas impactaram o mundo.

E o que isso tem a ver com você ou o seu cargo?

Se hoje você não tem intenção de abrir um negócio próprio, mas muita vontade e iniciativa de melhorar o seu trabalho e desenvolver novos projetos, você precisa levar isso para a sua realidade. Mesmo que uma ideia comece pequena, se ela tiver uma proposta fantástica, ela vai impactar a sua empresa.

A ARC tem uma proposta personalizada para cada tipo de negócio. Para te ajudar com inovação, retenção e conquista de clientes e mensuração de resultados.